quinta-feira, 23 de novembro de 2017

A nova novela da Record 'Apocalipse', mal começou e já está causando polêmicas...

Como a emissora é ligada à Igreja Universal do reino de Deus, católicos já estão irritados porque, em dado momento da história, Apocalipse falará sobre o falso profeta, figura aliada do Anticristo nos últimos dias. Sites especializados dão conta que, no folhetim, ele será um sacerdote que lidera uma igreja fictícia, chamada Sagrada Luz. A novela terá três fases (anos 80, 90 e atualmente), e apresentará interpretações para as profecias do Livro de Apocalipse.


As semelhanças inegáveis com o Vaticano, desde as vestimentas até a postura do líder torna-se impossível não fazer essa associação, ainda mais que a sede dessa igreja fictícia fica localizada em Roma.

O material divulgado à imprensa com a sinopse de Apocalipse revela que italiano Stefano Nicolazzi (interpretado por Flávio Galvão) é o falso profeta do Apocalipse. Ele é amigo da família Montana, por isso se tornará mentor de Ricardo Montana (Sergio Marone), o Anticristo.

Stefano começou na Sagrada Luz como “iniciado” e passa a ocupar o cargo máximo de Sacerdote Mestre. Ele é descrito como alguém “ardiloso e manipulador”, que teria recebido uma revelação, que Ricardo foi escolhido e destinado para ser o maior líder da terra. Quando o Anticristo “ressuscitar” no período da grande tribulação, Stefano construirá uma imagem dele com poderes sobrenaturais e obrigará o mundo a adorá-la.


Além disso, os católicos reclamam que, na novela o pastor Ezequiel (Zé Carlos Barbosa) tentará alertar a todos sobre o falso profeta, sendo julgado e perseguido.

Sites e páginas católicas como "FaceCatólico", "Front Católico" e "Católica Conect", estão protestando contra a Igreja Universal e pedindo que os fiéis que seguem o papa boicotem a novela.



0 comentários:

Postar um comentário