sexta-feira, 26 de janeiro de 2018


A luta que se trava constantemente entre o Espírito de Deus e o nosso eu é exatamente o que acontece quando pleiteamos a satisfação pessoal e queremos, a qualquer preço, realizar os nossos desejos, sem que nos importamos se são ou não da vontade de Deus.

Quantas vezes queremos satisfazer os caprichos do nosso egoísmo, simplesmente por uma vaidade pessoal, sem perceber as conseqüências imprevisíveis dessa atitude. Ora, isto não faz parte do caráter cristão, que está sempre disponível à vontade de Deus, ainda que seja contrária à nossa.

Devemos parar e refletir se realmente estamos agradando a Deus ou não.


“Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si” Gálatas 5.17

O que é a carne?

“Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.” Gálatas 5.19-21

Bem resumidamente, podemos fazer as seguintes considerações sobre as obras da carne citadas por Paulo:


Prostituição: no contexto Bíblico, não é apenas o sexo em troca de dinheiro ou bens; corromper-se também seria uma forma de prostituição moral.

Impureza: Tudo o que tira da pessoa o estado de pureza espiritual, seja pensamentos, sentimentos, atitudes, etc..

Lascívia: é a maneira de ser de pessoas desregradas. É como se as pessoas perdessem a vergonha a respeito do pecado.

Idolatria: Culto prestado a ídolos – sejam eles estátuas ou pessoas que passam a ser cultuadas, e não só isso, mas qualquer coisa ou pessoa que ocupa o primeiro lugar em sua vida, que deveria ser exclusivo de Deus (leia Êxodo 20.1-7).

Feitiçaria: recorrer a práticas de rituais que contrariam a Palavra de Deus e que visam a obtenção de resultados ou favores.

Inimizade: É ter total aversão a uma ou mais pessoas.

Porfia: Discussão não no sentido de chegar a um objetivo, mas no de contenda, polêmicas.

Ciúmes: é um sentimento de posse da outra pessoa, obsessão.

Ira: A própria Bíblia fala “irai-vos e não pequeis”, porque o pecado acontece quando a raiva não é resolvida e se transforma em um desejo de vingança.

Discórdias, dissensões e facções: observem como um vai atraindo o outro. O que começa por uma simples desarmonia ou desentendimento (discórdia) pode evoluir para uma divergência de opiniões (dissensão), até finalmente chegar a uma separação do grupo ou pessoa discordante (facção). E para isso o próprio Senhor Jesus alertou que um reino dividido contra si mesmo não subsiste (leia Marcos 3.24).

Inveja: sentir pesar pela felicidade do outro e querer possuir o que o outro tem (tirar dessa pessoa).

Bebedices (vício da embriaguez) e glutonarias (comer sem nenhum controle): demonstram a falta de equilíbrio. E se a pessoa não o tem em coisas tão simples sobre si mesma, o terá em outras que afetam os demais?


E não só as listadas acima, mas também qualquer coisa semelhante a essas é condenável.

Porém, antes de apresentar essa lista com as obras da carne, Paulo, inspirado por Deus, apresenta a solução para não viver sob seu julgo: andar em Espírito.

“Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.” Gálatas 5.16

Observe o que Ele diz: que fazendo isso jamais você dará espaço para a sua carne.

Para vencer as obras da carne precisamos andar em Espírito. Mas o que seria andar em Espírito? 

Andar em Espírito significa, praticar ações contrárias à vontade Deus se origina de pensamentos voltados às coisas do mundo, o contrário também é verdadeiro, e pensar em Deus é buscar aquilo que é bom e agradável.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.” Filipenses 4.8,9

Para vencermos o conflito existente entre a carne e o Espírito, precisamos tão somente nos encher do Espírito Santo e crucificar a nossa carne com suas paixões e concupiscências, que só levam ao sofrimento de uma vida distante de Deus, ainda que em um primeiro momento eles pareçam bons e interessantes.

Então, Permita que o Espírito Santo guie você pelo caminho certo e que Ele controle os seus desejos de modo que o fruto seja evidenciado em sua vida.

0 comentários:

Postar um comentário