terça-feira, 23 de janeiro de 2018


Ainda assim, os cristãos não podem cessar as orações.


Nas últimas semanas, grande parte da sociedade boliviana vinha protestando contra as limitações das liberdades individuais, pois o governo de Morales impunha censura à imprensa e, na prática, criminalizava atividades da igreja como a evangelização.

Com isso, a sociedade boliviana fez protestos, marchas, campanhas de orações, e até mesmo tiveram conflitos com a polícia. Tudo isso para fazer com que o Presidente da Bolívia, Evo Morales, suspendesse completamente o Código de Sistema Penal as atividades do evangelho no País.


Para que não haja mais protestos Evo Morales voltou atrás com sua decisão. ​O presidente da Bolívia, deu entrevista neste domingo (21) anunciando a anulação da nova legislação penal onde afirmou: “Para evitar que a direita use o Código para desestabilizar o Estado, decidimos revogar todo o Código Penal”.

Morales enviará o pedido formal à Assembléia Legislativa para suspender completamente o Código de Sistema Penal e evitar que haja mais protestos. Ele afirmou que ouviu “a preocupação das organizações sociais” e decidiu tomar a decisão, “para evitar a confusão e o medo baseado em mentiras nas redes sociais”.


Manifestação de líderes da Visão Celular sobre o assunto.

Apóstolo Renê Terra Nova twettou: "O que aconteceu hoje com a Bolívia na revogação da lei criminosa do EVO, é um sinal que a Igreja precisa usar mais suas armas, oração."


Pastores se reuniram para orar na Praça Murillo, na cidade de La Paz, capital da Bolívia.

​Apesar da boa notícia, as orações não podem parar. Os cristãos devem clamar para que regimes comunistas semelhantes ao de Evo na Bolívia e de Maduro na Venezuela não se manifestem em outros países da América Latina, principalmente aqui no Brasil.

É importante lembrar que estamos em ano de eleições presidenciais no Brasil e que teremos a oportunidade de colocar pessoas comprometidas com a ética ou pessoas que usam o poder para defender bandeiras próprias.



0 comentários:

Postar um comentário