sábado, 24 de fevereiro de 2018


O cantor Thiaguinho, que, após participar do “Fama”, virou estrela nacional ao ocupar o lugar de vocalista do Exaltasamba (de onde saiu em 2012 para seguir carreira solo) é tão grato a Nossa Senhora Aparecida que monta um pequeno oratório para ela em cada camarim. Prestes a completar 35 anos, no próximo dia 11, agora ele planeja gravar um CD com músicas religiosas:

"Eu me sinto bem dentro da Igreja. É um lugar meu. Adoro ter amizade com padres, cresci com eles na minha casa. Tenho muita vontade de fazer um disco voltado para isso. Tenho uma devoção forte a Maria", destaca Thiaguinho. Que, quando criança, fingia que biscoito era hóstia ao brincar de missa, e queria ser padre.


Thiaguinho começou a cantar ainda na infância, na Igreja Nossa Senhora Aparecida, em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, onde cresceu. A família Barbosa, aliás, foi formada na Igreja. O avô paterno era ministro da eucaristia e trabalhava na cúria. A avó era da Legião de Maria. Os dois, um assistente de pedreiro e uma lavadeira, moravam numa casa doada por um membro de uma paróquia de Presidente Prudente, onde Thiaguinho chegou a viver quando foi fazer faculdade de Comunicação Social, aos 17 anos.

O pai, João, cresceu e estudou na escola da igreja. A mãe, Gloria, cantava lá. Com os pais tão próximos, Thiaguinho e a irmã, Ellen Caroline, três anos mais nova, sempre viveram essa realidade.

Cantor Thiaguinho, com seu pai e sua irmã


"A Igreja não serviu só como religião, ela foi a base da nossa educação. Cresci ajudando, vendendo rifa para levantar a sala da catequese, conseguir ar-condicionado, transformar a capela de madeira para tijolo. Eu fechava os vitrais das janelas, contava dinheiro do ofertório no fim da missa, conferia se as luzes estavam apagadas, sabe? Na segunda-feira, tinha a pastoral familiar; na terça, o grupo de oração; na quarta, tinha outra atividade. Essa vivência ajudou a me formar", conta Thiaguinho, com saudade.

Cantor Thiaguinho junto da sua mãe 

Juntos há quase sete anos, Thiaguinho e Fernanda Souza fazem o estilo de casal almas gêmeas. Ambos têm uma ligação forte com a Igreja Católica e amam pagode desde criança. O cantor, no entanto, tem os seus defeitinhos no quesito dono de casa.

Cantor Thiaguinho e sua esposa Fernanda Souza 

“Não faço nada. Sou bem filhinho de mamãe, Fernanda ainda tem que aguentar o fato de eu não conseguir ser feliz de manhã. Ainda mais quando durmo às 4h30m e estou no aeroporto às 7h”. Mas quando o assunto é ter um herdeiro, Thiaguinho se mostra um companheirão: “É a mulher que engravida e, por isso, é ela quem deve decidir. Fernanda está num momento muito bom, bem-sucedida como apresentadora, fazendo turnê no teatro... Estou esperando a hora ideal para ela”. Informações "Jornal Extra".

0 comentários:

Postar um comentário