quinta-feira, 15 de março de 2018


O rapaz relembrou histórias vividas ao lado do pai Tim Maia. 



Quem não se lembra do Cantor Tim Maia? Pois é, um dos maiores cantores do Brasil, ele marcou para sempre a música popular brasileira. Amado por seu vozeirão e muitas vezes odiado por seu gênio mordaz, o compositor ainda continua sendo venerado como um artista sem comparações.

Nesta quinta-feira (15), faz 20 anos que Tim Maia morreu. Em entrevista emocionante dada ao R7, o filho de Tim, Carmelo Maia, de 43 anos contou a realidade de sua história com o pai.

Apesar de ter sido criado por uma tia e pela avó paterna, Carmelo relembra carinhosamente que o "doidão" Tim era bem diferente quando estava em família.

"Meu pai jamais permitiu que eu bebesse uma lata de cerveja na frente dele e nunca usou qualquer tipo de droga ao meu lado. Era muito carinhoso e me amou da maneira dele".


Assim como o pai, Carmelo também tem paixão pela carreira artística. Porém, ele quer subir aos palcos somente como ator. Atualmente, ele faz parte do elenco da peça Os Figurantes no Rio. Mas o artista desabafa que, muitas vezes, ser filho de famoso é difícil até para arrumar trabalho no meio.

"Ainda bem que eu não canto nada. Já levo o peso do Tim nas costas, que é um fardo grande! Muitos pensam que as portas vão se abrir por causa dele, mas não é bem assim. O nome do cantor assusta quando procuro emprego como ator, pois criam expectativas diferentes da realidade. É horrível"


Quando o artista morreu em 1998, Carmelo teve que assumir algumas dívidas deixadas pelo pai. O rapaz até estudou Direito para poder se organizar melhor na tarefa "corriqueira" de fechar acordos na justiça e brigar pelos direitos do pai. E ele também faz jogo duro com empresas que usam o cantor para lucrar sem sua permissão.

"Herdei quase três milhões em dívidas devido a sanguessugas que se diziam amigos dele e também por irresponsabilidades do próprio Tim, que não sabia administrar seus bens. Ganhei o ônus e o bônus. Porém, como meu pai falava: "Sem tem juros, pago quando quiser!" (risos)


O rapaz desabafou, que pra ele é muito difícil conseguir um trabalho por ser filho de um cara famoso.

"É um saco, pois acabo me cobrando muito! Graças a Deus não canto nem tenho voz para isso. Meu pai tinha uma frustração, pois queria ser cineasta, uma espécie de Spielberg. E, ao ver no filho o desejo de fazer teatro, cinema e TV, investiu nas melhores escolas de formação para mim. Levo o peso do Sebastião nas costas, que é já um fardo grande! E muitos pensam que as portas vão se abrir por eu ser filho do Tim Maia... mas não é bem assim. Uma vez fui chamado para fazer participação numa novela, mas o produtor de elenco mudou seu procedimento comigo quando soube do meu parentesco. Ele não queria me contratar, pois achava que o cachê seria pouco para mim. Implorei tanto com argumentos plausíveis que ele acabou aceitando. Ser filho é um detalhe... só peço gentilmente a oportunidade para fazer testes e ser convidado. Mas o nome dele assusta, pois criam expectativas. É horrível"

Carmelo Maia quer dá continuidade em sua carreira como ator, e diz não ter panos e sim "sonhos". "Posso trocar planos por sonhos? Gostaria muito poder trabalhar com Matheus Natchergaele... emendar um trabalho atrás do outro. E não importa o canal de veiculação que eu faça, cinema teatro ou TV, porque amo interpretar. Só quero ser ator e seguir minha vida em paz"
Informações R7

0 comentários:

Postar um comentário