sexta-feira, 13 de abril de 2018


A modelo argentina Nadinne Bruna, de 32 anos, queria trocar a cor dos seus olhos castanho avelã para cinza claro. Ela acabou perdendo parcialmente a visão depois de fazer uma cirurgia.

No entanto, quando fez a cirurgia, ela começou apresentar sérios problemas de visão. O procedimento, que envolve uma cirurgia a laser para inserir implantes de silicone nos olhos, foi feito na Colômbia porque nos Estados Unidos, onde Bruna mora, ele não é aprovado.

Bruna realizou o procedimento em 2016, mas precisou retornar à Colômbia em meados de 2017 para tentar reparar o dano. Foram necessárias mais duas cirurgias. Segundo ela, sua visão estava constantemente embaçada como resultado da pressão sobre seu nervo óptico causada pelo implante. Além disso, ela contou que seus olhos ficaram vermelhos e doloridos por meses.


No fim, a modelo teve que procurar atendimento médico no Bascom Palmer Eye Institute para remover os implantes.

“Em setembro, fui forçada a ir ao hospital em Miami, onde os médicos disseram que precisavam remover os implantes para salvar minha visão por causa da inflamação crônica. Em novembro eu fiz uma cirurgia de glaucoma de emergência em ambos os olhos. Meu dano de visão é permanente, e eu ainda preciso de um transplante de córnea e tenho catarata também”, disse à Fox. Como resultado dos muitos procedimentos, a modelo perdeu 80% da visão no olho direito e 50% no esquerdo.


A médica Ranya Habash, que atendeu Bruna em Miami, garantiu que procedimentos como esses podem causar danos irreparáveis aos olhos. “O problema com a injeção de uma placa de silicone no olho é que entope o dreno do olho. A pressão se acumula e se constrói dentro do olho, causando inflamação e danificando as estruturas. Esses procedimentos não são aprovados nos Estados Unidos porque vimos os danos irreparáveis ​​que eles podem causar”, disse.

Bruna é amante de cirurgia plástica, e sua irmã gêmea, Danna, as duas desenvolveram uma carreira no Instagram, onde compartilham imagens dos procedimentos estéticos pelos quais já passaram. As gêmeas recebem descontos nas cirurgias e são pagas para apresentar práticas médicas em suas contas, que somam mais de 1 milhão de seguidores.


0 comentários:

Postar um comentário