segunda-feira, 23 de julho de 2018


Nessa terça-feira, dia 24 de julho, a partir das 20h30, o telespectador irá se emocionar com a história do homem que mudou a humanidade, contada na íntegra, pela primeira vez em formato novela. Escrita por Paula Richard, com direção-geral de Edgard Miranda, Jesus irá mostrar passagens pouco conhecidas e aprofundar as histórias de pessoas que conviveram com o filho de Deus.

A ideia é falar sobre o que está na Bíblia, sua trajetória será humanizada através das pessoas que conviveram e foram tocadas por Jesus. É através desses olhares que o filho do criador será mostrado.

Tudo começa antes mesmo do nascimento de Jesus. Numa Nazaré simples e rural, onde Maria e José se apaixonam e vivem o tormento do julgamento dos habitantes da cidade, que não acreditam na anunciação feita pelo anjo Gabriel.

Nessa primeira fase, com 8 capítulos, será mostrado o drama do pai de João Batista, que fica mudo e só recupera a fala na circuncisão de seu filho, além dos bastidores do palácio de Herodes, o Grande, que ordenou a matança de inocentes.


Naquela época, Jerusalém era dominada por Roma, e vivia imersa num turbilhão de conflitos. Falsos messias, rebeldes judeus agindo contra a dominação romana, opressão dos cobradores de impostos, pobreza e sonhos de uma vida melhor. Um povo subjugado à espera do Messias. Entre romanos e judeus, existem bons e maus. E Jesus vem para todos, sem preconceito ou distinção.

Já a segunda fase da novela, além da vida e ministério de Jesus, o público poderá conhecer a trajetória de vida de pessoas que foram curadas pelo filho de Deus. Quem eram os homens que se tornaram apóstolos?

A trama também mostrará o que pensava Pilatos e como era a sua relação com a mulher e a filha; quais eram os sonhos e desejos de pessoas apenas citadas na Bíblia, como José de Arimatéia, Susana, Joana, entre tantos outros. A vida sofrida de Barrabás, o centurião romano Petronius, que se comoveu com Jesus na cruz. Como era o dia a dia de Caifás, o sumo sacerdote que persegue Ele até que seja julgado e condenado.


0 comentários:

Postar um comentário