quinta-feira, 16 de agosto de 2018


Na semana passada, o Ministério da Justiça rejeitou pela segunda vez o pedido da Rede Globo para reconsiderar a reclassificação indicativa de sua novela das seis, "Orgulho e Paixão". A Globo vai recorrer novamente. Devido a cenas de alta voltagem sexual e violentas demais para a faixa das 18h estão causando um curto-circuito entre a Globo e o Ministério da Justiça.

a trama das seis recebeu o selo de imprópria para menores de 12 anos. A Globo não gostou. Em recurso ao Ministério da Justiça, acusou o governo federal de tentar limitar seu público e de violar sua liberdade de manifestação artística e de criação, conforme parecer ao qual o Notícias da TV teve acesso.


É a primeira vez que uma novela das seis é classificada como inadequada para crianças. Se a classificação indicativa de programas na TV ainda estivesse vinculada a horários, "Orgulho e Paixão" teria de ser exibida após as 20h. A regra caiu em 31 de agosto de 2016, quando o Supremo Tribunal Federal declarou inconstitucional o dispositivo do Estatuto da Criança e do Adolescente que estabelece de multa à suspensão de programação para a emissora que exibir atrações em horário diverso do autorizado pela classificação indicativa.

Sem o risco de sair do ar ou mudar de horário, as novelas ficaram mais ousadas. Já houve beijo gay em Malhação, por exemplo. Os autores da Globo admitem que suas novelas evoluíram, mas ressaltam que respeitam os limites impostos pela sociedade. Essa sociedade mudou, mas os classificadores de programas ainda não perceberam, reclamam.







0 comentários:

Postar um comentário